Economizar Energia Na Indústria De Confecção

4 dicas de como Economizar Energia na sua Indústria de Confecção

Quanto a sua indústria de confecção gasta com energia por mês? E por ano? Você já pensou que uma redução de custos poderia contribuir para o aumento da lucratividade do seu negócio? Ou até para que a sua indústria conquiste um melhor posicionamento no mercado?

Para calcular o preço de venda de cada peça comercializada, é preciso contabilizar os seus custos de produção, certo? Quanto mais altas são estas despesas, mais alto fica o valor final do item. Logo, pensar em maneiras para reduzir os custos de produção (incluindo a energia utilizada) é uma forma eficiente de garantir peças mais baratas para os seus consumidores. Preços menores atraem mais clientes, levam a um aumento das vendas e, consequentemente, do seu lucro. Dessa forma, sua marca também ganha mais destaque no mercado.

Além disso, buscar formas de economizar energia é essencial para a preservação do meio ambiente. Mas se a energia elétrica está cada vez mais cara, por conta do aumento causado por fatores como o baixo crescimento da economia, como fazer com que esta conta diminua nos processos da sua indústria de confecção? Acompanhe!

Como diminuir o gasto de energia na indústria de confecção

  1. Aproveite a luz natural

A primeira dica é incentivar a economia no sistema de iluminação do prédio em que a indústria de confecção desenvolve suas atividades. Uma reunião com os funcionários que trabalham no local pode ser efetiva para mostrar como todos podem contribuir. Luzes devem ser apagadas quando não há ninguém em uma sala, por exemplo, e se há luz natural suficiente, não há razões para acender as lâmpadas (lembrando que a iluminação deve estar sempre adequada ao que a Norma Brasileira pede).

Outros dois exemplos de ações importantes para garantir a economia e, portanto, a redução de custos, são a instalação de sensores de presença em locais como, corredores e banheiros, e a limpeza periódica das luminárias.

  1. Avalie o desempenho das suas máquinas

Hoje em dia, só podem ser comercializados no Brasil motores de alto rendimento. Mas você permite que os motores da sua indústria de confecção trabalhem com o máximo de eficiência, evitando perdas? Para isso, é preciso:

  • Deixar que os motores trabalhem entre 75 e 90% de  sua potência nominal.
  • Utilizar variadores eletrônicos de velocidade nos motores, quando possível.
  • Evitar o superaquecimento, instalando os motores em locais bem ventilados.

Leia mais dicas de economia nos motores elétricos no folder de eficiência energética, desenvolvido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

  1. Considere investir em tecnologia sustentável

A solução para economizar energia na indústria de confecção também pode estar em projetos sustentáveis. Um exemplo são os processos de bio preparação, bio alvejamento e tingimento simultâneo, lançados pela Akmey Brasil. A promessa é de que as peças tratadas com estes processos tenham melhor acabamento e apresentem uma maior durabilidade. Além disso, há uma redução de 20% no gasto com energia para a produção, de 35% na geração de resíduos químicos e de 30% no consumo de água.

Investir em soluções sustentáveis pode ser uma boa forma de promover uma redução de custos do negócio e de contribuir para a preservação do meio ambiente – algo que também reflete positivamente na imagem da empresa.

  1. Aposte no reaproveitamento de calor

Também é possível economizar energia na indústria da confecção por meio do reaproveitamento de calor em alguns processos, como secagem (recuperação de calor do ar de exaustão quente) e tingimento (recuperação do calor dos efluentes quentes).

No reaproveitamento em secadores, por exemplo, pode ser utilizado um trocador ar/água. Nesse caso, os gases de exaustão passam pelo aparelho e são resfriados, e a energia térmica do ar de exaustão é reaproveitada no aquecimento da água, utilizada em processos subsequentes de beneficiamento, como a lavagem.

Para fazer o reaproveitamento, é preciso adquirir bons trocadores de calor para a indústria, sabendo-se que são necessários até dois anos para ver o retorno do investimento.

Você já aposta nestas ou em outras dicas para economizar energia na sua indústria de confecção?

Deixe uma resposta nos comentários!

Sucesso e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *