Gestão Financeira

4 dicas para sua gestão financeira

Como ter uma boa gestão financeira?

Você sabia que uma boa gestão financeira é uma das estratégias que fará sua empresa permanecer no mercado de trabalho de forma organizada e competitiva por longos anos?

Muitos empresários não utilizam essa prática pois estão ocupados demais nas tarefas comerciais. Porém, se esquecem que quanto maior a demanda, melhor terá que ser o controle financeiro.

A falta de uma gestão financeira apurada pode resultar em um rombo no seu fluxo de caixa gerando falsos rendimentos.

Também pode ocasionar gastos desnecessários e criar uma barreira entre seu estado atual e objetivo final, atrapalhando sua renda e futuros investimentos.

A gestão financeira deve estar alinhada com seu planejamento estratégico, para não haver gastos desnecessários e te auxiliar a focar somente no essencial.

Essa estratégia visa dar parâmetros de regras para avaliar as diversas circunstâncias com o intuito de melhorar seus resultados.

Levando em conta essa dificuldade de muitos empresários, resolvemos dar 4 dicas rápidas e fáceis.

Elas irão te ajudar a enfrentar essas dificuldades e melhorar cada vez mais sua gestão.

Sua empresa pode crescer utilizando algumas regras de finanças. Para entender melhor, acompanhe nossas dicas.

 

1- Organização do fluxo de caixa

Sem dúvidas, essa é a dica número um do nosso artigo.

É imprescindível que exista um bom controle do seu caixa, independentemente do seu ramo ser comércio.

Seja ele posto de gasolina, indústria, supermercado ou até mesmo se você for prestador de serviço autônomo.

A falta de um fluxo de caixa detalhado pode atrapalhar as finanças da sua gestão ao te informar falsos valores. Sem uma supervisão minuciosa de cada entrada e saída, o resultado final no fechamento do mês é incerto.

Assim, você não saberá para onde foi o seu dinheiro ou se faltou somar algum valor de venda.

É por isso que, seja por uma planilha manual ou por um sistema digital, é fundamental informar com o máximo de detalhes cada operação.

Isso vai te ajudar quando você precisar emitir algum relatório de controle interno ou até mesmo enviar para sua contabilidade contratada.

 

2- Planejamento mensal

O planejamento mensal consiste em direcionar seus esforços para te ajudar a alcançar suas metas de forma mais rápida e organizada.

Você pode criar um objetivo para reduzir certos custos, utilizando determinadas metas como métrica e, assim, poder acompanhar seu desenvolvimento.

Uma maneira mais fácil para automatizar o trabalho manual feito por uma planilha (como o Excel), é utilizar ferramentas digitais que vão auxiliar você desde tarefas mais simples a mais complexas.

Como exemplo, temos emissão de notas, fluxo de caixa automatizado, CFOP, atualização do estoque e outros benefícios, variando de acordo com a ferramenta que você escolher.

O trabalho que demandava muito tempo para ser feito, hoje pode ser finalizado com poucos cliques e o mínimo de esforço.

 

3- Seleção de públicos

É interessante avaliar algo que para muitos empresários significa mais dinheiro no bolso, porém, é apenas um custo a mais no final do mês.

Fazer a seleção do seu público alvo pode fazer sua empresa focar apenas nos bons clientes. Além de aproveitar sua mão de obra no que realmente agrega para o seu crescimento.

Um bom começo para separar bons clientes daqueles que não somam valor a você, é fazer uma lista de todos os que não pagam seus honorários.

Você deve parar de focar em empresas que não pagam e/ou não reconhecem o valor do seu trabalho.

Caso queira ir mais adiante, prefira escolher uma ou mais áreas em que você possui expertise para se tornar referência no mercado.

Desse modo, você consegue direcionar todos seus esforços para um único nicho de mercado.

Assim, você poderá fornecer um treinamento para sua equipe e proporcionará um serviço mais personalizado para o seu cliente.

Todo o esforço feito para facilitar e fornecer mais segurança para sua parceria será de grande valia.

 

4- Planejamento e gestão tributária

Sabemos que os impostos da sua empresa têm grande influência como em qualquer outra, independente do seu regime tributário: Simples Nacional, Lucro Real ou Presumido.

É um ponto onde muitos não dão importância, porém, é uma das grandes causas de falência das empresas no Brasil hoje em dia.

A falta de pagamento dos seus impostos gera multas e juros mensalmente.

No decorrer de um ano, pode acumular um valor que irá acabar com toda a sua economia.

Mesmo se você seguir todas as nossas dicas e se esquecer dos seus impostos, sua empresa terá muitos problemas.

Esse descuido pode gerar até mesmo uma fiscalização, ocasionando dificuldades na sua gestão.

Mas não se preocupe se sua empresa enfrenta problemas com impostos altos, fizemos um artigo especialmente para você entender como se beneficiar com o planejamento tributário.

Conclusão de se ter uma boa gestão financeira.

Agora você sabe a importância e o impacto que uma boa gestão financeira pode causar para você e sua empresa.

Lembre-se que, para uma boa gestão, todas as nossas dicas devem ser avaliadas e estudadas, não se esquecendo do pagamento dos seus impostos.

Ele vai mostrar em futuras negociações que a empresa está regularizada e preza pela sua imagem no mercado de trabalho.

Com uma boa gestão você pode eliminar os custos que te impediam de fazer novos investimentos e muitos outros benefícios.

Aplique nossas dicas no seu dia a dia e verá na prática como serão seus próximos resultados.
Estamos ansiosos para vê-los também!

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Apice Contabilidade?

Somos uma Contabilidade em Piracaia, especialistas no seu negócio e poderemos ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @ApiceAssessoriaEmpresarial

Sucesso e até logo.


Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *