Você Sabe As Vantagens De Estar Enquadrado No Regime Do Lucro Real - Apice Contabilidade E Assessoria Empresarial

Vantagens e desvantagens do Lucro Real.

Você sabe as vantagens de estar enquadrado no regime do Lucro real?

Hoje a gente separou um artigo pra te falar um pouco sobre as vantagens e as desvantagens de estar dentro dele.

Isso vai te ajudar a melhorar sua gestão financeira e tributaria, podendo auxiliar em futuras tomadas de decisão que podem ter grande impacto financeiro na sua empresa.

Uma série de informações que circulam sobre o Lucro Real geram
algumas dúvidas em empresários e contadores. Entenda sobre sua
complexidade até fiscalização da Receita Federal.
Dentre os regimes tributários disponíveis, o Lucro Real é o que ainda gera mais
dúvidas aos empresários e contadores na hora do planejamento tributário ou
abertura de empresas. A razão está atrelada à sua complexidade de apuração,
mas também a uma série de informações que são consideradas mitos.
A escolha em relação a apuração de tributos impacta diretamente nas finanças
da empresa, que pode auxiliar nos bons resultados, aproveitar os benefícios
fiscais e também levar ao fracasso de alguma estratégia. Por isso, quanto maior
é a complexidade desse processo, a dificuldade de seu entendimento também
aumenta.

Lucas Ribeiro, fundador e CEO da ROIT, accountech curitibana, afirma que o
cenário do medo do desconhecido é bastante comum e torna-se um problema à
medida em que as empresas acabam seguindo para o “mais fácil” e não o mais
correto para as empresas.
“Nós começamos atuar com contabilidade já focada em Lucro Real e já
sabíamos que seria mais complexo. Conseguimos entender o porquê
muitas pessoas têm receio, mas é preciso entender que o rigor do regime
tributário não o inviabiliza, pelo contrário”, comenta o empresário. Os
mitos relacionados podem prejudicar a escolha.
Por isso, reunimos as principais informações para desmistifica-las.

Entenda os principais mitos do Lucro Real

O Lucro Real é apurado a partir do lucro contábil da empresa. A apuração tornase
complexa porque é necessário ter controle sobre todas as operações nos
mínimos detalhes, afinal são os resultados empresariais que serão utilizados
para o pagamento dos impostos.

No entanto, a complexidade não é impeditivo para abrir a empresa ou migrar
para esse regime. Entenda mais:
– A fiscalização da Receita Federal não é maior em empresas do Lucro
Real: Esse é um pensamento bastante comum no mercado contábil. Por
exigir essa apuração mais detalhada, por muito tempo acreditou-se que a
Receita Federal escolhia essas empresas para fiscalizar. No entanto, não
existe esse tipo de critério na verificação do órgão, que fiscaliza empresas
de diferentes regimes tributários com o intuito de garantir o pagamento
correto dos tributos.

– O risco não aumenta de acordo com a escolha do regime: A
complexidade e necessidade de detalhar as operações para tributação
faz com que muitas pessoas entendam que o risco aumenta para as
empresas que escolhem o Lucro Real. No entanto, se todas as regras
fiscais e tributárias sejam seguidas de acordo com a lei, isso não será um
problema. O fundador da ROIT, que também é especialista tributário,
comenta que os riscos podem até diminuir: “As empresas sérias
conseguem até diminuir os riscos na operação porque tem o hábito de
registrar e contabilizar absolutamente tudo”, enfatiza Lucas Ribeiro.

– Lucro Real não funciona apenas para grandes empresas: A partir de
receita bruta total no ano anterior superior a R$ 78 milhões, as empresas
são obrigadas a tributar pelo Lucro Real. Mas, o faturamento abaixo desse
valor também pode escolher o regime para tributar. Não existe restrição
para micro ou pequenas empresas que queiram escolhe-lo.

– Abrir uma empresa no Lucro Real não é impossível: Na abertura de
um negócio que não seja MEI, é necessário escolher um regime de
tributação e o mais comum é escolher o Simples Nacional, mas o Lucro
Real pode ser uma boa opção. Quando questionado a respeito do tema,
Lucas Ribeiro comentou que essa é uma prática inclusive recomendada
para empresários. “É justamente no início que uma empresa costuma não
ter lucros e pode acumular prejuízos fiscais se estiver no Lucro Real”,
comenta o especialista.

– PIS e COFINS não encarecem na tributação por Lucro Real: O
Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para Financiamento
da Seguridade Social (COFINS) são tributados no Lucro Real a 9,25% no
total. No entanto, nesse caso, a a sistemática passa a ser não cumulativa,
o que permite a geração de créditos das aquisições, podendo tornar a
alíquota efetiva até mesmo inferior de 3,65%, valor do Lucro Presumido.

– Não é possível pegar nota de tudo e gerar despesa para reduzir o
lucro: Esse também é um dos mitos mais comuns acerca desse regime
tributário. No entanto, as despesas não dedutíveis devem ser tratadas
com muito rigor. Caso não exista controle suficiente ou algum conflito
patrimonial entre o dinheiro da empresa e dos sócios, o Lucro Real pode
ser inviabilizado para a empresa.

– As empresas não precisam ter contabilidade interna para cuidar
desse regime tributário: Um dos motivos pelos quais algumas empresas
evitam o Lucro Real é por acreditarem que não possuem um time interno
para cuidar da tributação. Mas, é possível terceirizar essa demanda até
porque existem contabilidades especializadas nesse regime.
Como o nível de controle das informações aumentam, o custo de gestão e de
contabilidade realmente acaba aumentando. O valor está diretamente atrelado
aos rigorosos controles de estoque, de contas, de notas de aquisições,
formalizações, entre outras informações. Por outro lado, essa mudança pode dar
aos empresários e gestores da área financeira maiores insumos para tomada de
decisão e também uma série de benefícios fiscais.

“Mas sempre a economia é muito superior a isso nos tributos que são
reduzidos no Lucro Real, com uso de depreciação, juros sobre capital
próprio, benefícios e incentivos fiscais”, comenta Lucas Ribeiro sobre as
possibilidades que seus clientes podem usufruir nesse regime.

Agora que você já conheceu um pouco sobre o Lucro Real, conta pra gente nos comentários o que achou, será que ele se encaixa na sua empresa? Consulte um contador da sua confiança para poder fazer uma avaliação e, um planejamento tributário para apresentar como ele poderia ajudar a sua empresa.

FONTE: https://g1.globo.com/pr/parana/especial-publicitario/roit/guia-de-inteligenciacontabil-
e-fiscal/noticia/2020/11/16/lucro-real-7-mitos-e-verdades-sobre-o-regimetributario.
ghtml.

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Apice Contabilidade?

Somos uma Contabilidade em Piracaia, especialistas no seu negócio e poderemos ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @ApiceAssessoriaEmpresarial

Sucesso e até logo.


Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *